DNSMessenger: Já há malware que usa o DNS para receber ordens

postado em: Notícia | 0

Os criadores de vírus e de malware estão cada vez mais astutos e mais criativos. Procuram sempre encontrar novas forma de infetar os utilizadores e de controlar as suas máquinas.

O DNSMessenger é a mais recente forma de malware a ser descoberta, com a particularidade de ser controlado exclusivamente por consultas ao serviço de DNS.

O DNS é um dos serviços essenciais à Internet e à sua utilização. Converte endereços IP em nomes e permite que assim que consigamos navegar apenas com o escrever dos endereços das páginas que queremos visitar. Mas o DNS tem evoluído ao longo dos anos e hoje já faz muito mais que essas conversões.

É precisamente através destas funções adicionais, nomeadamente nos registos TXT, que o DNSMessenger funciona. Este malware chega aos computadores na forma de um ficheiro Word, que na verdade executa um conjunto de scripts em PowerShell.

Depois de avaliar o sistema onde está e as permissões que tem, o DNSMessenger inicia a comunicação com seu controlo, sempre através de consulta de DNS, onde recebe os comandos através das respostas obtidas.

DNSMessenger
Forma de comunicação do DNSMessenger

Porquê usar o DNS no DNSMessenger?

A utilização do DNS para controlar o malware tem vantagens óbvias para os atacantes. A maior delas é a ausência de registos destas operações nos computadores, o que dificulta a deteção do malware.

Por outro lado, a maioria das defesas centra-se na análise de tráfego de protocolos muito mais usados, como o HTTP e o HTTPS, o que deixa o DNSMessenger fora do radar de avaliação dos sistemas de proteção e dos filtros de tráfego que por norma são aplicados.

Esta é mais uma prova de que os criadores de malware estão cada vez mais sofisticados e procuram novas formas de passarem despercebidos, ao mesmo tempo que conseguem ser mais eficientes nos seus ataques.

Fonte: pplware