Cinco formas de como evitar ser infectado por malware ransomware entre outros

postado em: Dicas, Segurança | 0

Práticas do cotidiano podem comprometer seu sistema operacional.

Listamos cinco formas comuns de se infectar com ameaças cibernéticas, que as vezes fazemos sem nos dar conta dos riscos existentes.

Utilizar um computador ou gadget é algo tão inserido no nosso dia a dia que nem percebemos o quanto nos tornamos dependentes disso, e o quanto isso vai se tornando uma atividade comum. Esta familiarização traz uma falsa sensação de perícia no que estamos fazendo, e isso nos deixa vulneráveis a pequenos erros que podem ser fatais. Ameaças cibernéticas estão escondidas até mesmo em locais óbvios, e mesmo assim milhões de casos de infecções acontecem diariamente. Listamos aqui cinco formas de se expor o sistema operacional:

1 – Ameaças de E-mail
Na mesma medida em que o e-mail facilita nosso cotidiano, ele expõe nossos sistemas. Esta ainda é considerada a principal porta de entrada de grandes ameaças cibernéticas, como vírus ou ransomware. Inúmeros casos ocorrem devido ao fato de o usuário abrir links e anexos de e-mails desconhecidos. Porém, os cibercriminosos também falsificam mensagens para garantir sucesso em suas empreitadas. Estas fraudes são muito bem elaboradas, e induzem ao erro até mesmo usuários mais experientes.

2 – Redes sociais
Inegavelmente, as mídias sociais são muito mais do que ferramentas para que as pessoas se comuniquem. Hoje em dia, até as maiores empresas do mundo fazem questão de serem ativas nestas plataformas. Porém, o uso inadvertido também gera exposição a ameaças. Estimativas apontam que cerca de três quartos de todo o vírus e malware estão tendo como porta de entrada as mídias sociais. Isso porque as armadilhas vêm de amigos e marcas “de confiança” (também já infectados, na maioria das vezes) e esta segurança leva ao clique fatal.

3 – Anúncios maliciosos
Pop-ups e banners de publicidade estão espalhados na maioria das páginas de internet. O problema é que, muitas vezes, não se trata de um mero anúncio de uma boa oportunidade de negócio ou de um produto revolucionário. Anúncios com códigos maliciosos escondidos nele – chamado malvertising – são eficientes formas de propagar ameaças, principalmente para roubo de informações de logins e senhas. Em alguns casos, estas armadilhas são colocadas por hackers em sites confiáveis e, após um período, são inseridos os códigos maliciosos.

4 – Download de software pirata
Muita gente utiliza sites de downloads de programas “crakeados” para conseguir aquele software de edição de fotos e vídeos, por exemplo, ou um game que deseja jogar em seu PC. Porém, além de estar cometendo crime depirataria, este usuário também está expondo seu sistema a inúmeras ameaças, que podem levar à perda completa de seus dados ou o roubo de informações sigilosas. A recomendação é realizar downloads apenas de fontes confiáveis e, obviamente, legalizadas. Esta regra vale para filmes, músicas, aplicativos de celular e outros casos.

5 – Compartilhamento de dispositivo de armazenamento
Passar um pen drive em vários computadores, seja para compartilhar arquivos de trabalho, fotos do fim de semana ou qualquer outro tipo de dado, expõe o sistema operacional a infecções por diversas ameaças. O ideal é que a troca de arquivos seja feita de outras formas, como os armazenamentos em nuvem, por exemplo, ou no e-mail (principalmente se você utiliza um bom sistema de proteção de e-mail). Se realmente não houver maneira que não seja a utilização de um pen drive ou cartão de memória, por exemplo, sempre mantenha atualizados seus sistemas de proteção contra vírus e malware, e realize o disgnóstico da mídia e de seu computador.

Apesar de estas situações parecerem óbvias, é normal em algum momento cometermos deslizes e acabarmos caindo nestas armadilhas. Por isso, é importante manter sempre uma boa e completa retaguarda contra ameaças. A dica é acessar a área de Soluções do nosso site, www.artedesignpa.com.br, na guia superior da página, para conhecer produtos que oferecem proteção para seu sistema, e-mail e rede.

Fonte: Synus